Quero ser um participante de pesquisa clínica

Aqui você encontrará todas as informações necessárias para poder participar de um projeto de pesquisa. Você saberá também como são feitas as pesquisas e terá acesso a registros de estudos clínicos do Brasil e do mundo. Aproveite e saiba mais sobre nossa estrutura e o que temos para oferecer a você.

Para participar voluntariamente no CEPHO, é necessário possuir relatório médico com diagnóstico. Nele devem conter os dados da sua avaliação e do tratamento, incluindo exames de sangue e de imagem e dos resultados anatomopatológicos, que são gerados por meio da biópsia, ou seja, a retirada de um pequeno fragmento do nódulo.Podem ser pessoas com câncer em um quadro inicial ou avançado.

Os interessados em participar deverão se enquadrar nos requisitos de inclusão e exclusão do estudo. Após adquirir os documentos necessários, o candidato deve entrar em contato pelo telefone +55.11.4993-5491, e-mail contato@cepho.org.br ou preencher o formulário de inscrição.

Porque participar

De acordo com a Associação Brasileira das Organizações Representativas de Pesquisa Clínica (Abracro), no período de 2006 a 2019 foram registrados 247.168 estudos clínicos no mundo. Desse total, 6.037 no Brasil.

Atualmente, o país está na 24ª colocação no ranking mundial de pesquisa clínica. Em 2018, segundo um estudo da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), 41.630 pessoas foram beneficiadas com a realização das pesquisas.

Segurança

A pesquisa clínica é uma forma segura de investigar, analisar e confirmar a eficiência de medicamentos e terapias que buscam tratar diferentes doenças. Os estudos buscam proteger os participantes de qualquer risco por meio de práticas indicadas por bases teóricas e regulamentações sólidas. Entre as proteções, estão as Boas Práticas Clínicas, publicada em 1996.

A Boa Prática Clínica é um modelo de qualificação científica e ética internacional para a condução, ilustração, apontamento e informação de estudos que envolvam a participação de seres humanos.

Nada mais é do que uma padronização nos estudos que assegura a precisão dos dados e credibilidade dos resultados, assim como a preservação dos direitos dos participantes dos estudos.

Como funciona na prática

A pesquisa clínica, de modo geral, é dividida em 4 fases. Na primeira, o medicamento é testado pela primeira vez em seres humanos – geralmente saudáveis. Na segunda, o procedimento começa a ser realizado com um número restrito de pessoas que possuem determinada doença.

A maioria das pesquisas realizadas pelo CEPHO ocorrem nas fases 3 e 4, ou seja, quando já existem informações importantes sobre a eficiência e os efeitos adversos da substância estudada. Na terceira fase, os centros de pesquisas distribuídos no mundo chegam a incluir de 5 a 10 mil participantes em sua pesquisa, que busca fornecer dados ainda mais concretos sobre a segurança e a eficácia do produto.

Já na quarta e última fase, conhecida como Farmacovigilância, o CEPHO conta com ainda mais participantes para checar as informações finais sobre o medicamento, que já está sendo comercializado.

Estudos abertos para novos participantes

Confira os estudos realizados no Cepho e que estão recrutando.

Dúvidas Frequentes

Para participar de um estudo clínico será necessário que profissionais do centro de pesquisa façam uma revisão de seus exames e consultas. Nem todos os pacientes com câncer podem ser incluídos em um estudo clínico. A participação, mesmo que seja voluntária, depende da conferência de diversos critérios. Estes critérios visam garantir a segurança dos participantes.

Benefícios:
• Acesso à novos tratamentos, os quais ainda não estariam disponíveis na prática clínica;
• Consultas e exames com mais frequência, conforme descrito nos protocolos clínicos;
• Colaboração voluntária para o avanço das terapias para a melhor oferta de tratamentos futuros com medicamentos mais eficazes e seguros.
Riscos:
• Possíveis efeitos colaterais, alguns ainda não conhecidos;
Exigência de maior disponibilidade do participante de estudo clínico, tendo em vista a necessidade de acompanhá-lo com maior frequência.

Este tempo varia de acordo com cada protocolo clínico, dependendo também dos resultados dos exames e da avaliação do time do estudo para verificar se o paciente possui o perfil exato para participar do estudo. O tempo pode variar de 15 à 40 dias.

Sim, sua participação é voluntária. Isso permite que você saia do estudo a qualquer momento com a retirada do termo de consentimento.